uol afiliados

quinta-feira, 5 de março de 2009

Artigo Java Magazine



Na edição 65 da revista Java Magazine está publicado um artigo de minha autoria sobre Mashups com Google Maps API. Recebi o convite de Eduardo Spindola para escrevê-lo aproveitando o conhecimento que adquiri no desenvolvimento do WikiCrimes. Após diversas revisões, o resultado ficou muito bom. Já tenho recebido diversos feedbacks positivos a respeito do artigo de desenvolvedores de várias partes do Brasil.

Abaixo um resumo do artigo que pode ser conferido nesse link. O artigo completo voce pode baixar nesse link (PDF) ou procurar na banca mais próxima.

Mashups com Google Maps API

Uma breve introdução à poderosa API de manipulação de mapas do Google

Utilize o poder da API de mapas do Google na criação de simples, porém interessantes mashups na Web

De que se trata o artigo:

Demonstração do uso da API de manipulação de mapas da Google – Google Maps API. Neste artigo é apresentada uma introdução sobre o conceito de mashups na web e como utilizar a API que mais vem sendo utilizada nesses tipos de aplicações através de códigos-exemplo.



Para que serve:

Introduzir o conceito de mashup na web e desmistificar o uso da API de mapas da Google mostrando exemplos básicos. Também é um facilitador para que novas idéias de mashups venham a ser criadas após conhecer as possibilidades que a API oferece.



Em que situação o tema é útil:

Para os interessados na Web 2.0 e suas aplicações colaborativas e também para desenvolvedores que planejam incluir em suas aplicações as funcionalidades de manipulação de mapas do Google Maps.



Mashups com Google Maps API:

Mashups tratam-se de aplicações que combinam outras aplicações ou fontes de dados externas para fornecer um novo serviço completo. A Web 2.0 com seu viés colaborativo contribui para o surgimento de diversas novas aplicações com esse conceito. Combinar vídeos do YouTube com mapas do Google Maps e informações de locais de crimes, por exemplo, se encaixam perfeitamente no conceito de mashup. A API de manipulação de mapas do Google facilita esse processo ao disponibilizar diversas de suas funcionalidades para que outras aplicações se integrem e se beneficiem de suas características. Tudo que precisamos é aprender a utilizá-la e um pouco de criatividade.



Uma nova geração de serviços disponíveis na web está revolucionando a forma de desenvolver e criar novas aplicações. Existe hoje uma tendência que reforça a troca de informações e colaboração entre as pessoas. A cultura do compartilhamento e os sistemas que dela fazem parte como wikis, blogs, fotologs, redes sociais vêm atraindo a atenção desde pequenas empresas com pouco tempo de “vida” (startups)[1] a até grandes corporações, como Yahoo, Google, Microsoft, etc. É a Web 2.0 mostrando para o que veio. Neste artigo, vamos fazer uma breve introdução aos conceitos de mashups e da Web 2.0 e mostraremos como os mapas na web vêm se popularizando com o conceito de mashups. Também vamos mostrar exemplos de códigos utilizando a API de mapas do Google e fontes de consulta para que soluções mais complexas possam ser implementadas. A API possui diversas funcionalidades como tratamento de dados, geocoding, clustering, rotas, buscas entre outros. Agora, vamos apresentar exemplos de plotagem de marcadores em mapas georeferenciados e a interação com esses marcadores através da associação com alguns eventos pré-definidos nos mapas do Google Maps.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário