uol afiliados

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Limites? Basta contorná-los

Daniel Dias é um nadador paraolimpico brasileiro que ja ganhou muitas medalhas (foram 9 na ultima olimpiada) e premios (o mais recente foi o Premio Laureus, considerado o Oscar do esporte).


Em uma entrevista na tv, a apresentadora indagou como foi sua infância e o que fez para conviver com todas as dificuldades/preconceitos que um deficiente físico possui principalmente no brasil.
Ele respondeu contando como foi a educação de sua familia. Seus pais nunca aceitaram que ele fosse para uma escola especial. E por isso, foi para uma escola comum com intuito de  aprender a conviver com seus limites e para que as pessoas não o encarassem como uma pessoa debilitada.

Ele comentou que sempre que pedia para fazer algo inusitado ou considerado complicado para um deficiente, seus pais não o desdenhavam. Simplesmente procuravam uma forma de contornar seus limites físicos. Uma delas foi a bateria.
Daniel disse que chegou para seus pais dizendo que gostaria de tocar bateria. Detalhe é que Daniel não tem as mãos e boa parte dos antebraços.
Qualquer outra pessoa o incentivaria procurar outra atividade, porém a mãe de Daniel procurou uma forma de adaptar as baquetas em seus braços. O resultado pode ser visto no vídeo abaixo.



Daniel além de ser o maior campeão paraolímpico brasileira da história com apenas 20 anos, é também um campeão na vida e um exemplo para todos nós.

5 comentários:

  1. Muito bom o texto Leo. Você redige bem. Sobre o fato, a lição que fica é que nunca devemos duvidar de nós mesmos. Grande abraço.

    ResponderExcluir
  2. Tem um errinho no texto em "Detalhe é que Daniel tem as mãos e boa parte dos ante braços." Não seria "Daniel NÃO tem...?".

    Também gostei muito o texto e do emprenho do garoto. Bjão.

    ResponderExcluir
  3. Já entrevistei Daniel Dias algumas vezes, inclusive a primeira entrevista q circulou no Sul de Minas quando seu pai me contou sobre as competições e tenho varias fotos e um album dele no meu Orkut "Alexandre Camanducaia", com fotos tbem q tirei no Rio no Parapan. Daniel morou muitos anos aqui e é um ser humano exemplar. Parabens pela tua matéria Leonardo, abraço. Alexandre Rodrigues Camanducaia-MG

    ResponderExcluir